Ouro preto faz parte do circuito de viagem de turismo das cidades históricas de Minas Gerais. Geralmente, quem visita a cidade, está interessado no turismo cultural, mas a cidade possui um atrativo natural incrível – o Parque Estadual do Itacolomi.

E, quem mora em Belo Horizonte, dá até para fazer um “bate e volta” em Ouro Preto, para quem quer fazer um passeio de um dia bem legal.

De quase todos os lugares de Ouro Preto, é possível visualizar o Pico do Itacolomi, que encanta no conjunto da serra. E, essa é também uma das lindas atrações de Ouro Preto, que vale a pena se aventurar e que muitos, infelizmente negligenciam.

Essa unidade de conservação possui um centro de visitantes, Museu do Chá, Capela São José, tirolesa, Casa do Bandeirista, restaurante (estava desativado), área de camping, alojamentos. Também, há várias opções de trilhas. A trilha do Itacolomi é a mais famosa, que todos querem fazer (e que nós fizemos).

Viagem Ouro Preto - Parque Estadual do Itacolomi|Pico do Itacolomi|

O Parque Estadual do Itacolomi é um atrativo para voltar e experenciar por várias vezes. Há sempre mais um pouco por descobrir. Afinal de contas, a paisagem muda o tempo todo, naturalmente.

O Parque Estadual do Itacolomi é reserva de Mata Atlântica e o Pico do Itacolomi possui 1772 metros de altitude. A sua extensão abrange a Serra do Espinhaço e o Quadrilátero Ferrífero (centro do estado de Minas). É zona de transição entre floresta atlântica e cerrado. Isso é perceptível na paisagem durante a caminhada.

O Centro de visitantes possui informações sobre vegetação, fauna, ameaças que prejudicam a fauna e a flora. No entanto, poderia ser melhor cuidado. Tinha muita coisa para ser consertada que, a meu ver, deixa de trazer uma melhor experiência para o visitante.

O Museu do Chá é bem legal! Quem diria que ocorreu cultivo de chá na região, hein?

A Casa Bandeirista, construída em 1706, é um importante edifício histórico que traz um pouco da influência da paulista na arquitetura rural nesse pedacinho de Minas Gerais. Naquela época, era um posto fiscal (recolhimento de tributos da época do ouro)

Como chegar ao Parque do Itacolomi?

Quem sai de Belo Horizonte, vai pegar a BR-356 (aquela perto do BH-Shopping) e seguir em direção à Ouro Preto. A partir de Ouro Preto, pegue a Br-356 (rodovia dos Inconfidentes) em direção ao parque (até o entroncamento com a 262). A entrada do parque está relativamente próxima da Santa Casa de Misericórdia de Ouro Preto, no bairro Vila Itacolomy.

Na portaria de entrada do parque, haverá a cobrança de um valor do carro e dos passageiros dentro do carro, que permite visitar todo o local, incluindo o Museu do Chá. O pagamento é aceito somente em dinheiro!

|Mapa Belo Horizonte-Parque do Itacolomi|

Trilha do Pico do Itacolomi

No Parque Estadual do Itacolomi consta que a trilha é de 7km. No entanto, na minha marcação pelo aplicativo Strava deu 5,1 km. Eu comecei a marcar um pouco acima da “Casa Bandeirista”, cerca de 200m. A trilha pode ser considerada de moderada para intensa. Há subidas muito íngremes. No caminho vi pessoas de diversas faixas etárias. É um desafio para todos! O final do percurso de uma trilha é sempre revigorante.

Pico do Itacolomi - Ouro Preto

|Conectando com a natureza e com a paisagem|

Viagem Ouro Preto|Paisagem do alto|

Dicas extras sobre o Itacolomi

  • A entrada do parque NÃO é gratuita e só aceita dinheiro. Leve dinheiro para pagar.
  • Leve água para hidratar. Você vai precisar!
  • Lanche é importante. A minha sugestão é sentar e comer lá no alto do pico, observando a imensidão da natureza.
  • Se for se hospedar no parque (alojamento ou camping), é preciso ligar antes para reservar.

Fique apenas com o passeio, registre boas fotos, bons momentos! Pelo amor de Deus, não pegue muda de planta nenhuma! A coleta ameaça o habitat natural da região.

||PARQUE ESTADUAL DO ITACOLOMI||

De 8 às 17h, de terça à domingo, e feriados
Contatos: (31) 3551-6193 || email: peitacolomi@meioambiente.mg.gov.br || parqueitacolomi@ouropreto.com.br
http://www.ief.mg.gov.br/