As Montanhas Rochosas e o Lake Louise são as atrações mais famosas de Banff, Alberta. Ver fotos maravilhosas dessas paisagens é inspirador, mas não tanto quanto como estar em frente dessas paisagens. Como se sente em um cenário de tirar o fôlego?

Contemplar é admirar com os olhos e com o coração. Ver a paisagem e sentir os seus contrastes. Sentir a cena a sua frente invadir e trazer alguma calmaria. Silenciar-se para ver e sentir o lugar, mesmo lotado de turistas.

Aquele azul imenso tipicamente canadense. Montanhas que nos colocam no lugar real de nossa pequinês. Friozinho batendo sem modéstia. Gratidão silenciosa que preenche o coração. É tudo isso e muito mais que você vai sentir em Banff.

A natureza é arrebatadora! A canadense não deixa por menos. Estradas cinematográficas, montanhas, mirantes de contemplação, geleiras, lagos… A típica natureza canadense.
O Parque Nacional de Banff foi criado em 1883. Foi o primeiro parque nacional canadense e o terceiro mundial. Ele é enorme!

Lake Louise - Banff - Alberta

|Eu no Lake Louise. Gratidão por ver toda essa beleza|

Não é exagero dizer que essa é uma das regiões mais lindas do Canadá. E isso já até colocou Banff na lista de melhores viagens para 2017 da National Geographic e de várias outras autoridades de viagens. A porta de entrada das montanhas rochosas canadenses!

Como cheguei em Banff, Alberta?

Eu estava em Vancouver, British Columbia. Dobradinha ônibus + aluguel de carro. Peguei um ônibus rodoviário de Vancouver para Calgary pela companhia Greyhound. A passagem pode ser comprada on line. São cerca de 15 horas de viagem, com um percurso que para em várias cidades pelo caminho para deixar e pegar passageiros. Geralmente, o horário noturno que chega lá pela manhã é o que tem menos paradas, menos tempo de viagem. Dependendo do horário que decidir pegar o ônibus, pode chegar até a 20 horas de viagem.

E, em seguida, peguei um carro de Calgary direto para Banff. Alugar carro foi muito bom porque tivemos muito pouco tempo em Banff, o que facilitou a aproveitar melhor algumas atrações.

Onde hospedei-me em Banff?

HI-Banff Alpine Center. Um hostel muito organizado e com excelente preço. Optamos por ficar em um quarto com seis pessoas. Há opções de quartos com menos gente, mas na época não havia disponibilidade quando fomos reservar. A desvantagem é que não fica no centro de Banff, mas há ônibus que sobe e desce, o que facilita para quem está por lá. É um lugar muito aconchegante. Fique atento porque o centrinho de Banff é bem pequeno e possui pouca hospedagem. Se for para a região, reserve com antecedência, especialmente no período de férias canadenses.

– Roteiro de Banff, Alberta (dois dias) –

O roteiro que segue abaixo é o que fizemos. As dicas sinceras e afetuosas é aquilo que percebemos como essencial que qualquer um pode fazer para aprimorar o seu próprio roteiro e que pretendo fazer quando voltar para essa região (sim eu vou voltar). Com muita humildade, reconheço que essas são dicas de uma brasileira que foi visitar a região, não como uma insider que vive por lá.

Primeiro dia de passeio em Banff

Na realidade, não foi um dia inteiro. Chegamos em Banff um pouco mais da metade do dia totalmente famintos. Por esse motivo, ficamos por ali mesmo circulando pelo centrinho de Banff. A cidade é bem pequena.

  • Downtown Banff. A cidade é muito lindinha! Imagine olhar ao seu redor de um ponto qualquer da cidade e ver as Montanhas Rochosas e um rio azul turquesa? Chegamos famintos! Comi um peixe maravilhoso (lista dos melhores) no Rose Crown.
Banff - Alberta

Segundo dia de passeio Banff

  • Lake Louise. A atração turística mais famosa da região. É lindo mesmo, mas circulando na região você vai ver outros lagos igualmente bonitos.
Dicas de viagem no Canadá
  • Mouraine
  • Bow Lake
  • Peyto Lake
Roteiro viagem Canadá
  • Icefield Parkway
Pacote de viagem Canadá

Sugestões para Banff com afeto e com sinceridade!

Roteiro de mais de dois dias  em Banff e região é o ideal! Dois dias é muito pouco para toda a beleza dessa região é muito pouco. O motivo de ficarmos tão pouco tempo é que estávamos viajando com outras pessoas e não quiseram ficar por mais tempo, embora eu tenha sugerido mais tempo. Viajar em grupo possui seus contras, não é mesmo? Há trilhas incríveis para serem feitas, vários lookouts, águas termais (Banff Upper Hot Springs), passeio pela gôndola para ver tudo do alto (Sulphur Mountain Gondola), visita pelo Museu do Parque de Banff, que é considerado o mais antigo museu de história natural do Canadá. E o lago Minnewanka, que é importante na região. Quem vai no inverno pode até esquiar! E bem acima da cidade de Banff tem o Yoho National Park e Jasper National Park que possuem belezas incríveis. Como nosso tempo em Vancouver e arredores foi de 28 dias, 2 dias apenas nessa região foi absurdamente pequeno. No entanto, esse roteirinho aqui é ideal para quem nunca foi em Banff. É aquele guia do tipo “para começar”.

Aprecie a estrada cinematográfica! Essa está entre as estradas mais cinematográficas do mundo. As Montanhas Rochosas aparecem por todos os cantos esbanjando charme e há vários pontos para parar o carro e apreciar a paisagem, inclusive lagos incríveis.

A melhor estação para apreciar Banff e arredores. Gente querida, eu sempre falo que todo lugar possui uma paisagem diferente a cada estação. Com Banff é assim também. Estações mais frias ou mais quentes. Eu visitei no verão, na segunda quinzena de agosto. Alguém pode se perguntar: “-É frio?”. Para nós brasileiros que não estamos acostumados com inverno rigoroso, mesmo no verão, é frio. Para ter ideia, eu estava toda “empacotada” com touca, cachecol. Julho, agosto e setembro são consideradas as melhores épocas. Faz sentido porque quando com o clima mais quente, mais fácil para fazer trilhas, andar na natureza e ter mais acesso.

Por que amar Banff, Lake Louise e tudo mais? Eu amei esse cantinho porque é tudo sobre a beleza natural do Canadá. Aquele cenário de cores. Um clima incrível, diferente do que eu já havia experimentado.

Gente, é cada lugar mais lindo que o outro. A região é de arrepiar os cabelos!