A internet tem sido um importante instrumento para conhecer outras culturas, aprender línguas, planejar viagens, sobretudo, facilitar a vida de quem gosta de viajar de maneira barata. Se você se encaixa nesse perfil, precisa conhecer o site CouchSurfing – uma rede internacional que visa conectar viajantes de todo o mundo.

O CouchSurfing (surf no sofá) tem esse projeto desde 2003, com o intuito de intercâmbios culturais e dividir hospitalidade. A pessoa tem possibilidade de conhecer pessoas de todo o mundo sem precisar sair de casa. O quê? Isso mesmo!

Como funciona o CouchSurfing? O viajante – o Surfer – ao invés de pagar hotel dorme em um sofá na casa de alguém desconhecido do lugar que quer conhecer. Pode ser um sofá, um cama disponível. Ou seja, o viajante fica como hóspede na casa de alguém que quer ser o seu anfitrião. O anfitrião tem a oportunidade de conhece outra cultura e o viajante conhece a vida local. O site Couch Surfing não tem fins lucrativos. De acordo com o site, recebe as doações dos usuários para se manter.

Os anfitriões não podem cobrar para hospedar os viajantes, senão o propósito da rede se perde. A pessoa pode se negar a receber os candidatos a hóspedes. Ninguém é obrigado a hospedar alguém se não sentiu aquela confiança. Outra coisa legal do Couch Surfing é que os viajantes podem avaliar uns aos outros – tanto quem já recebeu quanto quem se hospedou. Também é possível colocar fotos e textos sobre as experiências. O legal do site é que existe até sistemas de pontuação que mostra se a pessoa é bom hóspede e/ou bom anfitrião.

CouchSurfing: hospedagem grátis com intercâmbio cultural

Se você achou isso tudo muito legal, mas não tem nenhum “sofá” para oferecer, não fique triste. Tem a opção “coffee & drink” que corresponde dizer que o usuário não tem “sofá” disponível, mas quer levar o turista para conhecer lugares e visitar a cidade.

A lógica do Couch Surfing é ser um bom anfitrião e ajudar os viajantes a conhecer a cidade, com o benefício de intercâmbio cultural entre os envolvidos. Por isso, nem pense em se hospedar no “sofá” alheio apenas em seu beneficio, como um meio de hospedagem gratuito e sumir. As vantagens dessa troca precisam ser para ambos – para o turista e o “hostess”. Com isso, o viajante não pode usar o “sofá” do outro apenas como meio de hospedagem gratuito e sumir. Quem hospeda uma pessoa de outro canto do mundo tem interesse também – na troca cultural.

CouchSurfing é hospedagem com intercâmbio cultural.

Imagem:
GaNai (Wikimedia Commons)