Carlos Gardel é uma personalidade que faz pensar diretamente na cultura argentina. Ator e cantor, teve um importante papel na divulgação do tango argentino.

Quem vai à Buenos Aires, precisa visitar o Museu Carlos Gardel (desde 2003). O museu reúne um acervo bacana de fotos, instrumentos musicais, objetos, filmes de Gardel.

Gardel e sua mãe viveram nessa casa. A casa foi adquirida em 1927 pelo cantor para a sua mãe (Berta Gardés) e nela viveram até 1933. A casa foi recuperada e transformada em um belo museu.

Quem gosta de aprender sobre a cultura argentina não pode deixar de visitar o Museu Carlos Gardel. Certamente, mostra um recorte da história de Gardel, do tango argentino e da própria cidade de Buenos Aires.

O museu é pequeno. Por isso, não é um passeio que demanda muito tempo, embora tenha bastante coisa para se observar. O lugar conta com uma micro sala de cinema que exibe filmes que denotam a trajetória de Gardel no cinema. Isso é muito interessante por que poucas pessoas sabem que Gardel fez cinema. Sem falar que é muito legal ver todo esse acervo de filmes em um só lugar.

Alguns cômodos tentam recriar um ambiente igual ao da casa de Gardel. Impressionante a organização e conservação do museu.

Museu Carlos Gardel

A minha sugestão é após a visita ao Museu Carlos Gardel, aproveitar o ensejo e passar pelo shopping Abasto. Tudo pertinho. Um shopping bem novo, moderno e com todas as melhores opções de compras das melhores marcas mundiais. Esse pode ser um bom lugar para comer para quem estiver com fome…

Buenos Aires: Museu Carlos Gardel

Na lista de museus a serem visitados em Buenos Aires, não pode faltar o Museu Carlos Gardel, especialmente por que é um ponto turístico muito específico da capital argentina. E para os amantes de tango, uma oportunidade de ficar pertinho da história do tango.

Para um olhar mais demorado sobre Gardel!

Jean Jaurés, 735, bairro Abasto
Informações: prensamccg@yahoo.com.ar

Imagem:
© Viagem Digital