Viagem de navio cruzeiro é uma delícia! É um outro modo de viajar, excelente para relaxar e descansar. O próprio navio já é uma atração. Há várias atividades e possibilidades – dia e noite, que consegue agradar o viajante mais inquieto. O navio não para! Há vários tipos de pacotes de cruzeiros. E, quem quer realizar esse tipo de viagem precisa se informar bem para não levar nenhum susto no check-out do navio. A compra do pacote de cruzeiro marítimo pode gerar muitas dúvidas. O site VIAGEM DIGITAL já trouxe o Manual do Cruzeiro de Viagem, que traz o funcionamento geral da viagem de nos cruzeiros.

Gorjeta no navio de cruzeiro é um assunto que também merece destaque.

Como funciona a gorjeta no navio de cruzeiro?

A gorjeta refere-se à prestação de serviço durante toda a duração do cruzeiro. É o pagamento de uma gratificação pelos serviços prestados para o pessoal de bordo – camareiro, garçom, assistente de garçom, maître (ou chefe de equipe do restaurante), atendente de bar, sommelier. A princípio, a gorjeta deveria ser uma gratificação voluntária pela satisfação dos serviços prestados. As gorjetas devem ser pagas em dólares, no caso de dinheiro em espécie.

As companhias marítimas costumam fixar um valor mínimo para cada tipo de tripulante prestador de serviço, que é divulgado nas informações da reserva do cruzeiro, pelo próprio sistema. E, também, no “jornalzinho” da cabine com informações gerais. A gorjeta é cobrada por passageiro, inclusive de crianças. Em alguns navios, crianças menores de 14 anos não pagam para determinados itinerários (mediterrâneo e norte da Europa). A cobrança de crianças pode mudar conforme a empresa.

Antigamente, no final do cruzeiro, vários envelopes eram disponibilizados na cabine (para cada prestador que acompanhou a viagem do passageiro) e o passageiro colocava o dinheiro dentro de cada envelope, no último dia, no check-out do navio. No caso do restaurante, o valor podia ser dado todos os dias no fim do jantar ou, então, um montante de todos os dias no “jantar com o comandante”.

As empresas de cruzeiros tem tornado a prática da gorjeta compulsória, como taxa de serviço. E, para isso, cobram automaticamente na conta do passageiro no final do cruzeiro, seguindo a tabela de gorjetas do navio. As empresas também tem disponibilizado o pagamento antecipado, no ato da reserva do cruzeiro (gorjeta pré paga, taxa de serviço de bordo).

Caso o passageiro não concorde com o valor estabelecido e queira ajustar para menos, deve procurar a central de atendimento ao passageiro (Guest Service) no desembarque do navio.

Gorjeta durante viagem em cruzeiros

Em um cruzeiro, se lembre que as gorjetas são uma parte essencial, mas que dá pra lidar sem muito problema! (Foto: divulgação)

Gorjeta em cruzeiros

Valores do pessoal de bordo: camareiro de suíte – US$7.25, camareiro – US$5.00, garçom – US$3.75, assistente de garçom – US$2.15, chefe dos garçons – US$0.75. Além disso, uma taxa de 15% é cobrada automaticamente para compra de bebidas, nos serviços de SPA, salão de beleza e uso do frigobar. Esses valores são da Royal Caribbean, tabela de 2013, para o navio Majesty of The Seas.

Quando fiz o Cruzeiro Miami-Bahamas, optei por gorjetas pré-pagas. A Royal Caribbean cobrou-me US$60.35 por passageiro para esse cruzeiro com duração de 3 noites, adicionado à conta SeaPass. As outras empresas praticam valores iguais ou muito parecidos.

Leia também: 10 dicas para economizar em um cruzeiro

Vocabulário de gorjeta em cruzeiros

Que tal aprender gorjeta em várias línguas? Pra deixar o post mais divertido! ;)

  • Inglês: tip
  • Espanhol: propina
  • Francês: pourboire
  • Italiano: mancia
  • Alemão: Trinkgeld

Dificilmente, você vai ter uma experiência ruim em uma viagem de cruzeiro que não mereça a gorjeta cobrada. O pessoal de bordo é muito bem treinado. E, inúmeros relatos mostram que são simpáticos, atenciosos e prestativos.